Não é o aumento diário, mas diminuição diária. Corte fora o não essencial.

Fazer menos e não mais…. essa frase do Bruce Lee ficou me martelando a cabeça quando retomei a mudança pessoal e profissional por meio de bons hábitos.

Percebi porque alguns hábitos funcionam e outros não, e geralmente a falha estava nos que demandam sempre mais alguma coisa.

Queremos implementar muitas coisas novas na nossa vida, e isso nos deixa sufocados, estressados. Muitas vezes o que precisamos é retirar hábitos na nossa vida para abrir mais espaço, e novos bons hábitos surgirão naturalmente.

A BUSCA PELO ESSENCIAL NOVAMENTE

Preciso mudar.

Começar uma dieta, caminhar, meditar, ir na academia, ler, escrever, ficar mais com a minha familia, produzir mais, trabalhar mais….

Essa lista de novos hábitos que queremos implementar não acaba nunca.

Mas normalmente não funciona, principalmente se tentar fazer tudo ao mesmo tempo.

Esquecemos do essencial… precisamos de muito menos do que imaginamos.

Ps.: Um mês depois que abandonei meu emprego e mudei completamente minha vida, descobri que o dinheiro era o menos importante para eu ser feliz, que o essencial estava comigo. Contei nesse artigo aqui!

Pare de querer implementar novas coisas na sua vida, principalmente antes de retirar aquelas que não fazem sentido.

Comece lapidando o seu dia pela retirada de excessos e focando no essencial.

UMA NOVA FORMA DE ENCARAR OS HÁBITOS

Decidi, como diz Og Mandino, “criar bons hábitos e me tornar escravo deles.”

Mas não é fácil criar bons hábitos.

Então defini algumas regras simples.

A primeira delas era criar espaço para bons hábitos, e a segunda era começar muito pequeno.

Para cada hábito de inclusão (ou seja, uma atividade que demanda mais tempo), era necessário antes um de exclusão (a retirada de um que tomasse tempo). E a ação inicial deveria ser ridiculamente fácil a ponto de não ter como falhar.

Se você retirar os maus hábitos, provavelmente chegara ao essencial, e pouca coisa será necessário acrescentar.

Retirar tempo excessivo no celular, tempo demais na frente da TV, comidas com açúcar e refrigerante já transforma 90% das pessoas no dia de hoje. Veja, sem acréscimos.

Se você está preocupado com seu corpo, ao invés de se matricular na academia e prometer ir 4 vezes na semana, experimente essa reflexão.

Corpo malhado não é essencial, mas o movimento é essencial a vida.

Comece esse hábito, com a exclusão de outro para criar espaço. Quer uma sugestão? Reduza a TV.

Assistir TV é justamente o oposto de se movimentar. Limite seu tempo sentado, e movimente-se um pouco.

Talvez começar com 5 minutos de caminhada, ou 3 minutos de alongamento quando chegar em casa do trabalho, no lugar de 1 hora vendo novela.

Você retirou algo ruim, implementou algo bom, ainda ganhou tempo, não tem muitas chances de falhar, afinal 3 minutos de alongamento são muito mais fáceis do que 1 hora de academia, e com isso seu hábito vai prosperar.

Outro exemplo?

Se você quer ficar mais com a sua família, no lugar de adicionar na sua agenda um bloco de tempo para eles, tente limitar seu tempo no celular, ficar mais presente dentro de casa e tente viver 100% com eles nos momentos que você está junto a eles.

Retirar hábitos nocivos e começar muito pequeno é o primeiro passo.

OS PRÓXIMOS PASSOS

Bom, se você não quer resultados medianos, talvez você queira mais do que 3 minutos de alongamento. Não que o resultado seja ruim, mas você quer muito mais.

E a ciência de formação de hábitos não é simples, existem muitos passos.

Ter um parceiro de accontability, criar um ciclo de empilhamento de hábitos, reforçar gatilhos de hábitos positivos, estar presente nas execuções dos hábitos, saber como se recompensar, aprender a incrementar os hábitos, realizar rodadas de feedbacks e por aí vai.

Não é algo para um post, uma leitura de 10 minutos e voilá… sua vida mudou.

Criar hábitos é algo que leva tempo e necessita comprometimento.

Por isso, aqui tenho um convite bacana para te fazer.

Vou iniciar uma série piloto de mudança de hábitos.

Uma série, com interação diária, conteúdo diário, e metrificação de progresso para realmente fazer novos hábitos surgirem.

Essa série de novos hábitos que vai durar 60 dias, com execução dia após dia, para maximizar as chances da criação de novos hábitos.

E como será um piloto, onde eu também irei aprender, não posso me comprometer com muita gente, pois quero dar atenção a cada pessoa que topar esse desafio.

Então se tiver interesse, deixa um comentário para eu ficar sabendo.